Yesterday - The Beatles - A História por trás da Música

09/03/2018

Yesterday – The Beatles
Compositores: John Lennon / Paul McCartney
Lançamento: Setembro/1965

A mais famosa balada de paul McCartney, mantem para si o recorde de música mais gravada de todos os tempos na era do rock.

Sete anos depois do seu lançamento, havia 1.186 versões, feitas por artistas tão variados quanto Frank Sinatra, Otis Redding e Willie Nelson.

Mas a versão original de McCartney – gravada em 14 de junho de 1965, no estúdio Abbey Road, em Londres – permanece como mais bela e ousada de todas: um poema franco sobre arrependimento, composto e cantado com assustadora elegância.

Não há nenhum outro Beatle na gravação. Não foi preciso. O arranjo de George Martin para um quarteto de cordas enfatizou a melancolia da oitava mais baixa, enquanto o vocal quase sussurrado de McCartney reverberou com anseio nos grandes e sombrios espaços onde a bateria e a guitarra elétrica deveriam estar.

A melodia, disse ele, veio durante um sonho: “ Meu pai costumava ouvir uma série de velhas canções de jazz, achei que talvez eu tivesse apenas relembrando algo do passado”. McCartney mostrou sua música a Martin, com o título provisório de “Scrambled Eggs”, em um qurto de hotel de Paris, em janeiro de 1964 – antes de os Beatles sequer excursionarem pelos Estados Unidos – mas só a gravaria um ano e meio depois. “Ficamos com um pouco de vergonha dela”, confessou McCartney. “Éramos uma banda de rock n´ rool”. Uma das faixas do compacto simples que chegou à posição de número 1 em terras norte-americanas, “Yesterday” era, em suas próprias palavras, “ a música mais completa que já compus”.

Sunday Bloody Sunday – U2 ( A História por trás da Música)

02/03/2018

Sunday Bloody Sunday – U2
Compositores: U2
Lançamento: Março/1983

Esse grito de união sob uma batida militar, foi inspirado por massacres em dois domingos na guerra civil entre católicos e protestantes irlandeses, na Irlanda do Norte.

A banda mudou o verso de “ Don´t talk to me about the rights of the IRA” (Não me fale sobre os direitos do IRA) para “I can´t believe the News today” (Não acredito no noticiário de hoje) temendo que fosse mal interpretado.

The Rolling Stones – (I Can´t Get No) Satisfaction

26/02/2018

The Rolling Stones – (I Can´t Get No) Satisfaction

Compositores: Mick Jagger/Keith Richards 
Lançamento: Maio/1965

“É um riff que se ouve ao redor do mundo, e é também um dos mais antigos exemplos de Dylan influenciando os Stones e os Beatles – o grau de cinismo, e a ideia de trazer mais letras pessoais da tradição do folk e do blues para a música popular”, disse o guitarrista da E Streat Band.

O riff veio a Keith Richards em um sonho, numa noite de maio de 1965, em seu quarto de motel, na Flórida, na terceira turnê norte-americana dos Rolling Stones. Ele acordou, pegou um violão e um gravador de fita cassete. Richards tocou a sequência de notas uma vez, então caiu no sono de novo. “Na fita”, contou ele mais tarde, “dá para ouvir quando deixo a palheta cair, e resto é ronco”. Essa fagulha na noite – o riffe que abre e define “(I cant´t get no) Satisfaction” – transformou o balanço e meigo rock and roll dos primórdios em simplesmente rock.

Duas décadas mais tarde, Jagger admitiu que “Satisfaction” era “ “minha visão do mundo, minha frustração com tudo”. Inspirado pelo riff e pelo título, também ideia de Richards, Jagger escreveu a letra – uma litania de desgosto com a “América e sua síndrome de propaganda, a barragem constante” – em dez minutos, à beira da piscina do motel no dia seguinte ao sonho de Richards. Eles tentaram gravar a música uns poucos dias mais tarde, em 10 de maio, em Chicago, porém só ficou totalmente pronta nos estúdios da RCA, em Hollywood.

Jagger mais tarde sugeriu que Richards tirou inconscientemente tirou o gancho de “Satisfaction” de uma linha do single de Chuck Berry, de 1955, “30 Days” (“I don´t get no satisfaction from the judge” – “Eu não consigo tirar nenhuma satisfação do juiz”). “Um inglês não se expressaria assim de jeito nenhum”, ressaltou Jagger. “Não estou dizendo que ele roubou algo de propósito, mas nós ouvíamos bastante aqueles discos”. 

Aplicativos


 Locutor Ao vivo


Long Play Music

Músicas para o seu corpo e alma

Peça Sua Música

No momento todos os nossos apresentadores estão offline, tente novamente mais tarde, obrigado!


Anunciantes